“Manifestei interesse na lista de espera do SISU, mas meu nome não está na lista de Manifestação de Interesse da Rural”, entenda!


Muitos candidatos às vagas do SiSU não têm o hábito de não ler os editais – todos estão na sessão “Editais” deste Portal – e compreender o processo de concorrência às vagas, especialmente quando as chamadas passam a ser da Lista de Espera disponibilizada pelo Ministério da Educação. Isto deveria ser uma prática comum ao participar de um processo seletivo público, principalmente quando ele tem a magnitude como a do SiSU.

Ontem (16), após a divulgação da Manifestação Virtual de Interesse na primeira chamada da Lista de Espera, nos deparamos com inúmeros candidatos com a mesma dúvida: “Manifestei interesse na lista de espera do SISU, mas meu nome não está na lista de Manifestação de Interesse da Rural”. Vamos entender melhor, juntos, como se dá o processo?

Na fase de inscrições na plataforma do SiSU a cada madrugada o sistema informa a posição do candidato de acordo com os dados colhidos naquele momento. Entretanto, isto não acontece com o último dia de inscrições, ou seja, a última informação é referente ao penúltimo dia de inscrições – somente os candidatos aprovados saberão sua posição de classificação com a divulgação da Chamada Regular. Sendo assim, nas 23 horas restantes, finais e decisivas, há novas inscrições, mudanças de curso e modalidade e isto faz com que a posição da maioria dos candidatos seja alterada para cima ou para baixo.

Além disso, temos que ter atenção às diversas modalidades existentes (ampla concorrência e cotas). Na plataforma do SiSU, a classificação divulgada pelo sistema se dá por modalidade. Já a Lista de Espera, na UFRRJ, é uma classificação geral, ou seja, todos os candidatos são ordenados, de acordo com suas notas, independentemente da modalidade escolhida. Isto quer dizer que em cada modalidade existe um “primeiro lugar”, mas somente um deles será, de fato, o primeiro lugar em nossa Lista de Espera, já que a classificação é geral. Os demais serão distribuídos nas posições seguintes e isso acontecerá com todos os candidatos.

Partindo das informações citadas nos dois parágrafos acima, queremos conscientizar os candidatos sobre como se dá a Lista de Espera e evitar equívocos e más interpretações sobre as informações. Primeiro, não tome mais como verdade uma informação obsoleta da plataforma do SiSU. Ela não registrou as alterações (inscrições e mudanças de curso e modalidade) do último dia. Esqueça aquele dado. E, sobretudo, não é porque um candidato estava na terceira colocação que ele permanecerá nela, já que houve uma fusão de todas as modalidades para a geração da Lista de Espera.

Por fim, se o candidato não está relacionado na lista de convocação para a Manifestação Virtual de Interesse é porque ele não se encontra dentro da margem de convocados para a realização da manifestação (na primeira chamada, são convocados cinco vezes mais candidatos em relação ao número real de vagas; nas demais chamadas, dez vezes mais). Ou ainda porque não existe vaga disponível para a modalidade escolhida. Vagas estas que poderão surgir em decorrência de cancelamentos de matrículas dos ingressantes ou indeferimento na análise de renda.

 

DIVULGAÇÃO DA LISTA DE ESPERA

A Prograd disponibilizará a Lista de Espera de todos os cursos – ranking com a classificação de todos os candidatos que declararam interesse em continuar concorrendo em sua primeira opção de curso no SiSU – após as 17h, de hoje, 17 de fevereiro.

Entendemos que a prioridade máxima é a continuidade do processo, através da Manifestação Virtual de Interesse, uma vez que ela é uma convocação. Em função disso, iniciamos a manifestação e, somente no dia seguinte, como previsto no cronograma, divulgamos a Lista de Espera, que não é convocatória sendo apenas informativa.

 

CONCORRÊNCIA ÀS VAGAS

Lembramos aos concorrentes que todos os candidatos, independentemente da modalidade, concorrem às vagas da modalidade “1” (Ampla Concorrência), afinal, como o próprio nome diz, elas são de ampla concorrência, permitindo com que todos concorram por elas.

Na modalidade “2” (Ensino Médio Público) concorrem todos os cotistas (modalidades 2, 3, 4 e 5) já que os participantes dessas quatro categorias deverão comprovar que cursaram integralmente o Ensino Médio em rede pública de ensino.

Na modalidade “3” (Ens. Méd. Púb. e PPI) concorrem os inscritos nas modalidades 3 e 5, que comprovarão ter cursado todo o Ensino Médio em rede pública e se autodeclararam Preto, Pardo ou Indígena.

Na modalidade “4” (Ens. Méd. Púb. e Renda) concorrem os candidatos optantes das modalidades 4 e 5, que vão comprovar a realização integral do Ensino Médio em rede pública e possuir renda per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo.

Por fim, na modalidade “5” (Ens. Méd. Púb, Renda e PPI) só concorrem os candidatos inscritos nesta modalidade, pois somente eles sinalizaram na plataforma do SiSU pertencerem aos três tipos de cotas simultaneamente – ter cursado todo o Ensino Médio em rede pública, ter Renda per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e se autodeclararam Preto, Pardo ou Indígena.

 

DÚVIDAS

Recomendamos a leitura atenta dos editais disponibilizados na sessão “Editais” deste portal, para a compreensão de todo o procedimento de concorrência às vagas. Questões pontuais estão esclarecidas na sessão “Dúvidas”, com resposta às dúvidas frequentes dos candidatos. Além disso, também criamos vídeos-tutoriais que explicam as principais etapas da concorrência às vagas. Acesse-os na sessão “Vídeos”.