Hegemonia do Agronegócio e Representação Patronal: Kátia Abreu fusão de liderança política e corporativa?

  • Fellipe Silva Prado

Resumo

 

A senadora Kátia Regina de Abreu é hoje uma das principais porta-vozes do agronegócio e do ruralismo brasileiro. Sua trajetória é marcada pela introdução na atividade pecuária, que se desdobrou na inserção na carreira sindical e política. Nascida em Goiânia - GO (1962), é formada em psicologia pela Universidade Católica de Goiás, e ingressa na pecuária após o falecimento de seu marido, Irajá Silvestre, em 1987. A senadora, nessa ocasião, estava grávida da terceira filha, e mudou-se, então, com os dois filhos, para a fazenda, hoje no estado do Tocantins – TO. Diante do exposto, este estudo tem por objetivo compreender a significação social, política e histórica dessa porta-voz do patronato rural e do agronegócio no Brasil em nosso tempo, tendo como pressuposto que Kátia Abreu é uma representante da primeira cepa das classes e grupos sociais identificados com o atraso e com o pensamento conservador, mas fascinados com os novos padrões tecnológicos e de controle da globalização.

Publicado
2018-06-14
Seção
Dossiê especial CPDA 40 anos