Los malabares de la quinua en Bolivia: entre el mercado y el comer bien

  • Cecilia Centeno Lawrence
  • Flavia Charão Marques

Resumo

A partir da metáfora de malabares que desenham trajetórias no ar, voltando ao ponto de origem, este artigo explora, com base em análise documental e entrevistas a produtores, transformações na produção e consumo de quinoa na Bolívia. Evidenciando o notável crescimento do mercado internacional dos grãos de quinoa, a análise relaciona a experiência local dos atores sociais, considerando os âmbitos políticos, de mercados, de produção e de consumo. De um emaranhado de trajetórias emergem distintas performances que são materializadas em práticas identificadas com ‘comer bem’ e com espaços assemblados de consumo. A ideia de que a quinoa é ‘comida de índio’ não se desfaz, mas se transforma e se interpenetra com noções de moda, saúde e mesmo status social, o que sugere uma perspectiva que afasta noções dualísticas de mudança social desvinculadas do mundo material.

Publicado
2018-06-14
Seção
Dossiê especial CPDA 40 anos