Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2017.
Histórico

Em 2007, a John and Catherine T. MacArthur Foundation, na busca por novas ideias para apoiar o desenvolvimento sustentável,  incentivou a formação da International Commission on Education for Sustainable Development Practice. Esta comissão reuniu 20 eminentes pensadores de diferentes nacionalidades e áreas do conhecimento e, em outubro de 2008, publicou seu relatório final (disponível em: http://mdpglobal.org/international-commission-report), que concluiu que os desafios relacionados ao desenvolvimento sustentável – da pobreza extrema e controle de doenças até as alterações climáticas e a vulnerabilidade dos ecossistemas – devem ser resolvidos através de uma abordagem que envolva conhecimentos e competências existentes hoje em uma gama diversa de disciplinas.

O progresso efetivo no desenvolvimento sustentável exige práticas, políticas bem geridas e programas que incorporem conhecimentos das ciências da saúde, ciências naturais e ciências sociais. No entanto, poucos são os gestores que estão preparados para conceber e implementar soluções integradas para enfrentar estes desafios.

Prevalecem em programas acadêmicos relacionados com o desenvolvimento, disciplinas que tendem a valorizar a especialização ao invés de uma formação ampla fundamentada na solução de problemas reais existentes no mundo. Treinados no atual sistema, os profissionais do desenvolvimento raramente têm a base necessária para realizar de maneira eficaz e transversal a gestão de políticas públicas ou a resolução de problemas.

A partir desta constatação, a International Commission on Education for Sustainable Development Practice recomendou a criação de um novo programa de treinamento interdisciplinar em escala internacional, em nível de mestrado, voltado para a formação de profissionais aptos a lidar de maneira prática com problemas relacionados ao desenvolvimento sustentável. A este programa a comissão chamou de Global Master's in Development Practice (MDP).

Como resultado das recomendações feitas por esta Comissão, a MacArthur Foundation, instituição sem fins lucrativos com sede em Chicago (EUA), disponibilizou 16 milhões de dólares de seu orçamento para apoiar e financiar a criação deste programa em mais de 20 universidades ao redor do mundo, com a proposta de atuarem em rede.

A 15 primeiras instituições foram escolhidas em 2009 através de seleção pública de projetos. As cinco seguintes passaram por um processo de seleção direcionada por meio de carta convite para garantir a representatividade geográfica do programa. A Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) foi uma das instituições convidadas para participar deste processo, juntamente com outras 26 instituições de ensino superior da América Latina. Após um competitivo e rigoroso processo seletivo, a UFRRJ recebeu importante aporte inicial de recursos da Fundação MacArthur para viabilizar a implantação de seu programa de mestrado e, em agosto de 2011, iniciaram as aulas da primeira turma.

Português English
+ notícias