Instituto de Medicina Veterinária
Busca

Classificação

Ordem Strongylida Molin, 1861
Superfamília Metastrongyloidea Lane, 1917
Família Metastrongylidae Leiper, 1908
Gênero Metastrongylus Molin, 1861
Família Angiostrongylidae (Boehrm & Gebauer, 1934)
Gênero Aelurostrongylus Cameron, 1927
Aelurostrongylus abstrusus (Railliet, 1788)
Família Protostrongylidae Leiper, 1926
Gênero Muellerius Cameron, 1927
Muellerius minutissimus (Megnin, 1878)

Superfamília Metastrongyloidea
Lane, 1917

Boca circundada por lábios desenvolvidos ou rudimentares, cavidade bucal reduzida ou rudimentar. Macho com bolsa copuladora desenvolvida ou reduzida. Fêmea com cauda cônica.

Família Metastrongylidae
Leiper, 1908

Boca circundada por dois lábios trilobulados, cápsula buca reduzida ou ausente. Macho possui bolsa copuladora com raios curtos e rombos. Fêmea com vulva posterior.

Gênero Metastrongylus
Molin, 1861

Boca circundada por dois lábios trilobulados, cavidade bucal pequena. Fêmea com vulva na extremidade posterior do corpo, próxima ao ânus e associada à dilatação cuticular; cauda cônica. Macho com bolsa copuladora constituída de dois lóbulos laterais sustentados por raios curtos grossos e com as extremidades distais dilatadas; lóbulo dorsal com raios pequenos; espículos longos, delgados, com asas transversalmente estriadas e com ganchos recorrentes em suas extremidades distais; gubernáculo presente ou ausente.

Família Protostrongylidae
Leiper, 1926

Corpo delgado e longo, lábios presentes ou ausentes, cavidade pequena. Fêmea com vulva a partir da metade posterior do corpo. Macho com bolsa copuladora reduzida; espículos, em geral, com expansões membranosa; gubernáculo e telamon presentes.

Gênero Muellerius
Cameron, 1927

Corpo capilar, boca diminuta circundada por seis papilas, cavidade bucal reduzida. Fêmea com vulva na extremidade posterior, próxima ao ânus e com dilatação cuticular posterior. Macho com bolsa com lóbulos laterais reduzidos e dorsal desenvolvido; espículos iguais relativamente longos, com terço final dividido e com um dos bordos serrilhados; gubernáculo e telamon presentes. Parasitos adultos, ovos e larvas localizam-se no parênquima pulmonar, em geral, associados à reações inflamatórias; larvas de primeiro estádio são encontradas nas vias aéreas.

Muellerius minutissimus
(Megnin, 1878) Dougherty e Goble, 1946

Parasitos adultos podem ser observados em nódulos circundados por material necrótico, constituído de leucócitos e tecido pulmonar circundados por tecidos conjuntivos e poucas células gigantes. Podem ser também observados focos de ração inflamatória contendo leucócitos e células epitelióides em torno de ovos e larvas. Nos alvéolos e vias aéreas observam-se as larvas de primeiro estádio.

Família Angiostrongylidae
(Boehrm & Gebauer, 1934)

Boca com lábios pequenos ou rudimentares; cavidade bucal pequena; cápsula rudimentar ou ausente. Fêmea com vulva próxima ao anus; ovijetor com esfíncter pouco desenvolvido. Macho com bolsa copuladora desenvolvida ou não, gubernáculo desenvolvido ou ausente.

Gênero Aelurostrongylus
Cameron, 1927

Corpo capilar; boca diminuta, cavidade bucal pequena e cápsula rudimentar. Fêmea com vulva na extremidade posterior próxima ao ânus, cauda cônica. Macho com bolsa copuladora pequena; espículos iguais, curtos e fortes; gubernáculo presente e telamon ausente.

Aelurostrongylus Abstrusus
Railliet, 1898 (Cameron, 1927)

Em corte histológico do pulmão são observadas formas adultas, os ovos e as larvas são observados no parênquima e as larvas de primeiro estádio nas vias aéreas.


© 2011 - IV - UFRRJ | Créditos
COTIC