Busca
Internacionalização da UFRRJ

    Como decorrência da globalização, processo interrupto e irreversível que o mundo experimenta, a internacionalização das instituições é um fato definitivo, vital e imediato. Vive-se hoje esse processo de maneira definitiva, o qual impõe a Universidade Rural a inserção imediata, com a adoção e o envolvimento em programas e projetos de parcerias internacionais. O estabelecimento de convênios e acordos de cooperação binacionais ou multilaterais entre as universidades brasileiras e estrangeiras traz inúmeros benefícios, entre eles a obtenção de conhecimentos pelo intercâmbio de docentes e alunos de graduação e pós-graduação, os que estudam no exterior ou os que venham a fazê-lo aqui. Esse movimento de intercâmbio de experiências enriquece e dinamiza o ensino, a pesquisa e a extensão, tornando a universidade competitiva e atual.

     Na opinião da Profª Rosana Valéria, Secretária Executiva do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras, do qual a UFRRJ é uma das instituições fundadoras, "o desenvolvimento de projeto de internacionalização nas universidades brasileiras, principalmente as federais, possibilita um melhor desenvolvimento da pesquisa e da pós-graduação e pode ser ainda uma preparação da graduação, para que os alunos cheguem a uma pós com mais qualidade".

     Muitos programas internacionais têm tido lugar na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Temos recebido estudantes de graduação e pós-graduação através de programas específicos (PEC-G e PEC-PG) suportados pelo Ministério da Educação e por órgãos em fomento, que tem resultado em várias experiências bem sucedidas no seio de nossa instituição, em geral, através dos programas de pós-graduação. Entretanto, a internacionalização de nossos alunos ainda é incipiente.

     Um bom exemplo desse processo foi a recente criação, nas Américas, do primeiro programa binacional de doutoramento em Ciência, Tecnologia e Inovação em Agropecuária (PPGCTIA) entre a nossa UFRRJ e a Universidad Nacional de Rio Cuarto (UNRC), em Córdoba (Argentina). Esse programa foi elaborado a partir de experiências vividas entre os Departamentos de Microbiologia e Imunológica e o Departamento de Parasitologia Animal do Instituto de Veterinária nos programas de intercâmbio com o Departamento de Microbiologia da UNRC, o que foi possível através de convênio financiado pela Coordenação de Cooperação Internacional da CAPES e a Secretaria de Ciência y Tecnologia da Argentina (Programas CAPES/SECyT 2003 e CAPES/SPU 2005 e 2008). Foi também relevante a contribuição das experiências de intercâmbio Brasil-Argentina vividas pelo Departamento de Solos, Instituto de Agronomia, também em programas suportados por essas agências de fomento e pós-graduação.

     Hoje, o PPGCTIA – Brasil / Argentina – é um programa credenciado pela CAPES (Conceito 4) e na Argentina pelo CONEAU e que iniciou suas atividades há pouco menos de um ano. A coordenação brasileira está a cargo da Profª Lúcia Helena Cunha dos Anjos (DS-IA) e do Profº Hector Alimonda (DDAS-ICHS) e na Argentina a Profª Adriana Vivas, da Facultad de Agronomia y Veterinária da UNRC. Em ambos os países, os PPGCTIAs têm quatro áreas de concentração: Agrobiologia, Recursos Naturais e Meio Ambiente, Políticas Públicas e Patobiologia. Os enfoques das linhas e dos projetos de pesquisas nessas áreas de concentração estão voltados para os temas de interesse do MERCOSUL. O mesmo é exigido da formação dos alunos com atividades acadêmicas no Brasil e na Argentina. Outras experiências de internacionalização têm sido buscadas pelos programas de pós-graduação e devem ser completamente apoiadas pela UFRRJ.

     O intercâmbio internacional tem sido feito com propriedade; entretanto, de maneira individual, a partir de iniciativas isoladas e modestas. A administração superior da UFRRJ, entendendo a importância do processo de internacionalização das IFEs, criou a Assessoria das Relações Internacionais e Interinstitucionais – ARII. Cabe a essa Assessoria organizar e otimizar o setor de convênios da UFRRJ no âmbito nacional e internacional, buscar mecanismos de financiamento das iniciativas de intercâmbio e cooperação nacional e internacional e estruturar o projeto de mobilidade estudantil internacional. No momento, essas ações vêm sendo implementadas junto a agências de fomento e instituições como a CAPES, ANDIFES, FAUBAI, UNIVERSIA-Santander e o Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras.

     A equipe da ARII é composta pelo Assessor Profº Dr. Carlos Alberto da Rocha Rosa, pela jornalista Ísis do Nascimento Sardinha e pelas técnicas administrativas Rosimary Frota Morenz, Maria Aparecida Moura Dias Pereira e Armando Ferreira Campos.

 

Profº Dr. Carlos Alberto da Rocha Rosa

Professor titular de Micologia e Mico Toxicologia (DMIV-IV)

Assessor das Relações Internacionais e Interinstitucionais da UFRRJ


+ Eventos
todas notícias...
RSS