Revista Continentes - DEGEO

  •   Geologia - Apresentação do Curso
  • Coordenador do Curso de Geologia

    Sérgio Brandolise Citroni
    scitroni@ufrrj.br
    Alunos Representantes
    Allan Barbosa
    Denominação do Curso:
    Geologia
    Tipo:
    Bacharelado em Geologia
    Modalidade:
    Presencial
    Local:
    Campus Sede – Seropédica - IA (Departamento de Geociências)
    Total de Vagas:
    40 vagas
    Carga Horária:
    4.085 H
    Funcionamento:
    Integral (08:00 H – 17:00H)
    Duração do Curso:
    Mínimo – 10 períodos / Máximo – 18 períodos
    Objetivos Gerais:
    No âmbito da graduação em Geologia, o Departamento de Geociências oferece uma formação profissional ampla para atuar em atividades de competência do profissional Geólogo e, portanto, o graduando não tem uma habilitação específica em seu diploma. O curso de Bacharelado em Geologia confere aos seus estudantes um amplo conhecimento em diversos setores desta ciência.
    Não obstante, o curso possui programas específicos de formação de geólogos em diversas áreas, em particular, mas concede também uma visão geral para o profissional que queira exercer suas funções junto ao Meio Ambiente, somando conhecimentos com a Geografia Física.
    O graduado pode trabalhar com geologia do petróleo, mineração, localização de aquíferos e acompanhamento da exploração, em estudos de impacto ambiental e em geotecnia, que engloba análise prévia para a construção de obras. As oportunidades profissionais são inúmeras.

    Objetivos Específicos:
    O curso de Geologia tem duração de cinco anos e é ministrado em período integral. Nos dois primeiros anos, o aluno estuda principalmente disciplinas básicas, como Química, Física, Matemática e disciplinas básicas de Geologia. No terceiro e quarto anos, estuda as matérias específicas e profissionalizantes de Geologia. O quinto ano é dedicado ao trabalho de conclusão do curso, o Trabalho de Formatura.
    Ao longo do curso são ministradas as aulas de campo, que são disciplinas curriculares. São experiências didáticas práticas reais de mapeamento geológico, realizadas em diferentes regiões do país, que aproximam os alunos da prática profissional, além de ensinar a importância em preservar o meio ambiente. Estas disciplinas têm como objetivo favorecer a assimilação de conceitos teóricos estudados em sala de aula com a prática em campo, contribuindo para o conhecimento dos alunos e preparando-os para a carreira profissional.

    Regulamentação da Profissão:
    Lei Federal n° 4.076 ,de 23 de junho de 1962 Regula o exercício da profissão de Geólogo. O Presidente da República. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
    Art. 1º – O exercício da profissão de Geólogo será somente permitido:
    a) aos portadores de diploma de Geólogo, expedido por curso oficial; b) aos portadores de diploma de Geólogo ou de Engenheiro Geólogo expedido por estabelecimento estrangeiro de ensino superior, depois de reavaliado;
    Art. 2° - Esta Lei não prejudicará, de nenhum modo, os direitos e garantias instituídos pela lei nº.3.780, de julho de 1960, para os funcionários que, na qualidade de naturalistas, devam ser enquadrados na série de Classe de Geólogo.
    Art. 3° - O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia somente concederá registro profissional mediante apresentação de diploma registrado no órgão próprio do Ministério da Educação e Cultura.
    Art. 4° - A fiscalização do exercício da profissão de Geólogo será exercida pelo Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia e pelos Conselhos Regionais.
    Art. 5° - A todo profissional registrado de acordo com a presente Lei será entregue uma carteira profissional numerada, registrada e visada no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, com atribuições do artigo 14 do Decreto nº. 23.569 de 11 de dezembro de 1933.
    Art. 6º - São da competência do Geólogo ou Engenheiro Geólogo:
    a) trabalhos topográficos e geodésicos;
    b) levantamentos geológicos, geoquímicos e geofísicos;
    c) estudos relativos às ciências da terra;
    d) trabalhos de prospecção e pesquisa para cubagem de jazidas e determinação de seu valor econômico;
    e) ensino das ciências geológicas nos estabelecimentos de ensino secundário e superior;
    f) assuntos legais relacionados com suas especialidades;
    g) perícias e arbitramentos diferentes às matérias das alíneas anteriores.
    Parágrafo único - É também da competência do Geólogo ou Engenheiro Geólogo o disposto no item IX, artigo 16, do Decreto-Lei nº. 1.985, de 29 de janeiro de 1940 (Código de Minas).
    Art. 7° - A competência e as garantias atribuídas por esta Lei aos Geólogos e aos Engenheiros Geólogos são concedidas sem prejuízo dos direitos e prerrogativas conferidas a outros profissionais da Engenharia pela legislação que Ihes é específica.
    Art. 8° - A presente Lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

    Brasília, 23 de junho de1962, 141° da Independência e 74° da República.
    João Goulart
    Tancredo Neves
    Antônio de Oliveira Brito

    Publicado no D.O.U. de 27 junho de 1962, Seção I, Parte I, pág. 7.022

    Departamento de Geociencias da UFRuralRJ © 2011 - 2019 | geoufrrj@gmail.com | 21 3787-3673
    Univ. Federal Rural do Rio de Janeiro - Instituto de Agronomia - Departamento de Geociencias - BR-465, Km 7 - CEP 23897-000 - Seropédica - RJ - Brasil