Servidores poderão cursar mestrado e doutorado na UFRRJ

Você, servidor técnico-administrativo ou docente da UFRRJ, já pensou em cursar mestrado e doutorado na própria universidade e juntar o útil ao agradável – trabalhar e estudar numa instituição pública de renome, cujos programas de pós-graduação são amplamente conhecidos por sua qualidade e seriedade? Pois agora, você terá essa oportunidade!

A partir do segundo semestre de 2018, os servidores da Universidade Rural poderão concorrer a vagas específicas dos programas de mestrado e doutorado dentro da UFRRJ que aderirem ao novo Programa de Qualificação Institucional (PQI).

O PQI é o resultado de uma parceria entre a Pró-Reitoria de Assuntos Administrativos (Proad) e a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG), que se uniram para traçar um plano institucional de qualificação massiva de nossos servidores.

– O que queremos é sensibilizar a comunidade universitária sobre a importância da qualificação para os profissionais que atuam dentro de uma universidade. Não tínhamos um programa ou um apoio institucional neste sentido, era o servidor que cuidava de sua qualificação sozinho. A aprovação deste programa passou pelas instâncias superiores porque queremos que se torne um programa institucionalizado, e não um programa de gestão – ressaltou a pró-reitora de Assuntos Administrativos, Amparo Cupollilo.

O programa, aprovado por unanimidade pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), no dia 24 de abril (Deliberação Cepe 046/2018), está vinculado ao Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e ao Plano de Capacitação (PAC) da UFRRJ.

Semestralmente, a Proad e a PROPPG irão publicar uma portaria para adesão dos Programas de Pós-Graduação (PPGs) interessados. A portaria indicará o quantitativo total de vagas disponíveis em orçamento e os PPGs interessados responderão, por memorando, sobre o quantitativo de vagas que destinarão aos servidores da UFRRJ e terão resposta com a confirmação do quantitativo. A partir de então, os PPGs lançarão seus editais de seleção já com a quantidade adicional de vagas, especificando que estas são destinadas aos servidores da casa. O conteúdo, as etapas e os requisitos da seleção ocorrerão de forma regular, com os mesmos parâmetros da ampla concorrência.

Em contrapartida, o PPG que receber estes servidores em suas turmas, receberá recursos da própria instituição, advindos do PAC que, no ano passado, teve seu orçamento quadruplicado (de R$ 300 mil para R$ 1 milhão e 200 mil).

– É importante esclarecer que o valor que será repassado aos PPGs não é uma bolsa para o servidor. Na verdade, como o servidor estará trabalhando em horário especial e cursando sua qualificação aqui dentro, esse valor vai para o Programa, que sai fortalecido – explica Ana Cristina Albuquerque, coordenadora da Coordenação de Desenvolvimento de Pessoas (Codep).

A coordenadora da Codep esclarece que o Programa de Pós-Graduação terá autonomia para escolher a melhor forma de aplicar os recursos que receberá mensalmente por cada servidor matriculado, desde que sejam ações relacionadas à capacitação, pois o orçamento é específico da Ação 4572 (capacitação). É o caso, por exemplo, de recursos utilizados em diárias, passagens e inscrições para eventos relacionados à capacitação.

 

Oferta de vagas ainda este ano

Na Câmara de Pós-Graduação, alguns programas strictu sensu já manifestaram interesse em ofertar vagas ainda este ano, outros já realizaram seus processos seletivos e somente poderão ofertar vagas a partir de 2019.

Angela Pace, Assessora da Reitoria na área de Gestão de Pessoas, explica que o Programa de Qualificação Institucional está aberto para qualquer Programa, não só para aqueles que tenham oferta de cursos ligados à Administração Pública. “Qualquer programa de Pós-Graduação da UFRRJ pode aderir ao PQI, assim como todos os servidores, de qualquer área, terão oportunidades em várias frentes, não só na área administrativa”, explica.

Para aqueles servidores interessados em se preparar para concorrer às vagas, Angela ressalta que, dentro do Plano Anual de Capacitação, há oferta de cursos de elaboração de projetos e de redação de artigos, entre outros que ajudarão o profissional que pode utilizar os cursos de capacitação para se preparar para concorrer às vagas de mestrado e doutorado dentro da UFRRJ.

 

Resposta interna à crise

O Plano de Qualificação Institucional faz parte dos esforços da atual gestão em lidar com o contexto de profundas mudanças estruturais decorrentes das políticas advindas do processo de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) e das recentes medidas governamentais de restrição do Quadro de Referência dos Servidores Técnico-Administrativos.

Em entrevista recente ao Portal do Servidor da UFRRJ, a pró-reitora Amparo Cupollilo confirmou os números que assustam: entre 2005 e 2015, houve aumento de 212% em números de alunos na UFRRJ, 139% no número de docentes e apenas 11% no número de técnicos. Além disso, recentemente, o Decreto 9.262/18 contribuiu para o esfacelamento da carreira do técnico-administrativo, extinguindo mais de 60 mil cargos.

Diante deste cenário, o Programa apresenta-se como possibilidade de resposta ao crescente desafio de manter a Universidade com servidores motivados, qualificados, eficientes e eficazes em suas frentes de trabalho. Atualmente, a UFRRJ possui carência em qualificação stricto sensu, especialmente no quadro técnico-administrativo: 22% possuem especialização, 9% mestrado e somente 3% possuem doutorado. Os restantes 66% possuem outro nível de qualificação.

Para ter acesso ao projeto completo do Programa de Qualificação Institucional, acesse Projeto PQI 2018.

 

 

Fonte: http://portal.ufrrj.br/servidores-poderao-cursar-mestrado-e-doutorado-na-ufrrj/

Por Fernanda Barbosa (CCS/UFRRJ)