dap

A Divisão de Assuntos Pedagógicos é o órgão que planeja, acompanha e coordena as atividades docentes relativas ao desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem.

 

São Coordenações da Divisão de Assuntos Pedagógicos

Coordenação de Ensino Médio;
Coordenação de Agroecologia;
Coordenação de Hospedagem;
Coordenação de Meio Ambiente;
Coordenação de Agrimensura;
Coordenação do Setor de Multi-Meios.

Todos os Coordenadores responsáveis pelas Coordenações assessoram o(a) Chefe da DAP para que seja mantida a unidade de orientação didática.

 

Compete ao(à) Chefe da Divisão de Assuntos Pedagógicos

  • Assessorar o Chefe da Divisão de Assuntos Gerais;
  • Planejar, orientar e acompanhar o processo didático-pedagógico em todas as suas fases, a fim de assegurar a organização curricular e o entrosamento da programação de áreas afins;
  • Aprovar e acompanhar a aplicação dos planos de ensino das disciplinas;
  • Acompanhar o aproveitamento escolar de cada turma e manter estreita relação com a Divisão de Assuntos Estudantis, os Coordenadores e os docentes, a fim de verificar as eventuais causas de pouco rendimento e tomar as providências necessárias para a integração dos alunos no regime escolar;
  • Providenciar a elaboração de gráficos relativos à apuração de notas bimestrais de cada turma, por disciplina, para análise junto à divisão de Assuntos Estudantis;
  • Promover o aperfeiçoamento didático-pedagógico do corpo docente, criando oportunidade de reciclagem e atualização;
  • Criar, incentivar e controlar atividades co-curriculares, de comum acordo com o Diretor e o Coordenador-Geral;
  • Exercer, juntamente com os Coordenadores de Áreas a supervisão do processo ensino-aprendizagem;
  • Manter vínculo com o Instituto de Educação, visando ao planejamento e à execução das práticas de ensino dos cursos de licenciatura da Universidade, no Colégio;
  • Supervisionar a aplicação das atividades apresentadas nos cronogramas das práticas de ensino, registrando a freqüência e os trabalhos dos licenciandos nas atividades docentes do Colégio;
  • Manter informados os Coordenadores de Áreas e todos os professores envolvidos em práticas de ensino quanto às suas atribuições nestas atividades;
  • Apresentar, anualmente, ao Diretor, o relatório das atividades da Divisão;
  • Exercer outras atribuições que lhe forem determinadas pela Direção, no âmbito de sua competência.

 

Projeto Político Pedagógico 2014 / 2016

A construção de um Projeto Político Institucional (PPI) implica discussão escolar ampla e permanente, no sentido de que nada está pronto e acabado. O projeto de uma escola não tem fim em si mesmo. Trata-se de um movimento sujeito a avaliações, debates e aprendizagens constantes. Metaforicamente, seria uma viagem sem caminho definido, mas com objetivos traçados e destinos pretendidos. Assim, o documento que sinaliza as intenções políticas e pedagógicas deve, antes de tudo, esclarecer a direção geral para onde se pretende caminhar.

Como definir o rumo pretendido sem pensarmos a sociedade que temos como horizonte? Além disso, como pensar essa sociedade sem discutir a concepção educacional capaz de contribuir para tal arranjo social?

A valorização humana, o enfrentamento das desigualdades sociais, o uso sustentável do meio ambiente e a defesa das diferentes manifestações da vida, são as marcas a partir das quais buscamos a formação de um educando ético-político, com compromissos com o próximo e com a preservação do planeta.

Assim, o Projeto Político Institucional do CTUR pretende contribuir para a consolidação de uma sociedade em que, para além da democracia formal, alimente-se a possibilidade de um arranjo social mais justo e comprometido.

pdf-logoProjeto Político Pedagógico

 

 

Plano Estratégico de Intervenção e Monitoramento para Superação da Evasão e Retenção na Rede Federal de Ensino Técnico

Encontram-se disponíveis abaixo a documentação referente ao “Plano Estratégico de Intervenção e Monitoramento para Superação da Evasão e Retenção na Rede Federal de Ensino Técnico”.

Esclarecemos que a Direção trabalhará no sentido de discutir no âmbito da comunidade escolar a elaboração do referido plano.

pdf-logoPPEE – Plano Estratégico de Permanência e Êxito dos Estudantes do Colégio Técnico da UFRRJ – Parte 1

 

pdf-logoPPEE – Plano Estratégico de Permanência e Êxito dos Estudantes do Colégio Técnico da UFRRJ – Parte 2

 

pdf-logoPPEE – Plano Estratégico de Permanência e Êxito dos Estudantes do Colégio Técnico da UFRRJ – Parte 3

 

pdf-logoPPEE – Plano Estratégico de Permanência e Êxito dos Estudantes do Colégio Técnico da UFRRJ – Parte 4

 

pdf-logoOfício Circular Nº 77/2015/CGPG/DDR/SETEC/MEC

 

pdf-logoNota Informativa n° 138/2015/DPE/DDR/SETEC/MEC

 

pdf-logo Portaria n° 23, de 10 de julho de 2015

 

pdf-logo

Anexo 2 – Indicadores para Elaboração do Diagnóstico Quantitativo

 

pdf-logo Documento Orientador para a Superação da Evasão e Retenção na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica 2014

 

pdf-logoNota Informativa N° 138/2015/DPE/DDR/SETEC/MEC – Parte 1

 

pdf-logoNota Informativa N° 138/2015/DPE/DDR/SETEC/MEC – Parte 2