Livro de egresso do CPDA ganha terceiro lugar no Prêmio Jabuti

O livro "Ciência do futuro e futuro da ciência: redes e políticas de nanociência e nanotecnologia no Brasil", de Jorge Luiz dos Santos Júnior, fruto da sua Tese de Doutorado, defendida no CPDA/UFRRJ em 2011, sob orientação da , ganhou o terceiro lugar no. As the interview day is nearing its end, www.essay4today.com you may find yourself in the company of other applicants.

 

Embora aborde política científica brasileira sobre nanotecnologia e as redes de pesquisa nesta área, o livro foi premiado na categoria "Ciências Exatas, Tecnologia e Informática".

Antes dessa premiação, a tese já havia sido escolhida pelo Edital Faperj de Publicação e publicada pela Eduerj.

 

 

 

Jorge Luiz dos Santos Júnior

Resumo da tese/livro:

A nanociência e a nanotecnologia (N&N), ao permitirem a manipulação de átomos individualizados para criar novos elementos e matérias (orgânicos e inorgânicos), podem ser compreendidas como a mais recente incursão do homem na tentativa de dominar, transformar e recriar a natureza. Despertam interesses diversos e acirram controvérsias, características de uma sociedade de risco, provocando olhares críticos acerca do futuro da humanidade, trazendo consigo um conjunto de incertezas e disputas que se consubstanciam na institucionalização desse setor. Nessa tese analisamos a participação da comunidade científica no ciclo da política de nanotecnologia e nanociência (N&N) no Brasil, através da identificação e interpretação das inter-relações entre os diversos atores que compõem uma complexa rede nesse campo de estudo. Para tanto, foram analisados os programas governamentais, a configuração dos grupos de pesquisa, a atuação dos movimentos sociais e o papel das empresas, tendo como marco de referência a Teoria da Agência, os Estudos Sociais em Ciência, Tecnologia e Sociedade e a Sociologia Relacional. Traz também a Análise Estrutural de Redes Sociais como importante método de trabalho. Ao final do trabalho, concluímos que existe uma comunidade de pesquisa, composta majoritariamente por atores das áreas de física e química que têm entrada especial em todo o ciclo da política, caracterizando a permeabilidade do Estado no que toca às políticas de ciência e tecnologia. Tal fato contribui para a fragilização da política no que concerne aos estudos sobre impactos éticos, riscos ambientais e à participação de outros campos de pesquisa nas discussões sobre os rumos da ciência e da tecnologia no Brasil.

Data da Defesa: 02/12/2011

Banca:

Maria de Fátima Ferreira Portilho – UFRRJ/CPDA (Orientadora)
Maria Celina D’araujo – PUC/RJ
Eduardo Cesar Marques- USP/DCP/FFLCH
Cesar Augusto Miranda Guedes – UFRRJ/ICHS/DCE
Jorge Osvaldo Romano - UFRRJ/CPDA

 

 

.

Nucleos movimentossociasnocampo ceresan cinais Ruralidades estudosdoconsumo oppa als MRV